Quem sou eu

Minha foto
Graduado em Artes Cênicas, Teologia e Ciências Sociais. Mestre em Sociologia e Direito pela UFF e Doutor em Sociologia pelo IESP-UERJ. Pesquisador de Relações Raciais no Brasil, Sociologia da Religião e Teoria Sociológica. Professor de Sociologia e Metodologia Científica do IFES - Instituto Federal do Espírito Santo.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

"Três anos de blog: enfim, acho que já tenho leitura!"

Eu era ainda um graduando em Ciências Sociais quando ouvi de um grande professor meu, doutor em Literatura por uma importante universidade, que ele aprendera a ler apenas no mestrado e a escrever somente no doutorado. Confesso que achei um tremendo exagero, pois na minha cabeça eu já sabia ler e escrever até mesmo antes daquela graduação.
Afinal, quando criança eu já tinha ajudado um senhor a pegar o ônibus certo, pois ele dissera que "sempre pegava o ônibus errado porque não tinha leitura"; era analfabeto.
O tempo passou e eu, que no final da formação em Ciências Sociais comecei com esse negócio de blog, cheguei a três anos ininterruptos de postagens. Foram três anos onde me obriguei a escrever pelo menos um texto por mês. Consegui nestes escritos passar pelas três formações que Deus me deu a oportunidade de ter - e que dão nome ao blog -, discutindo temas que a elas são bastante caros. Tentei escrever da melhor maneira possível sobre as áreas das Artes Cênicas, da Teologia e das Ciências Sociais. Todavia, preciso reconhecer; o grande Luíz Carlos tinha mesmo toda razão.
Preparando aulas para meus alunos que agora se graduam, enquanto eu rumo para o doutorado, percebi que, enfim, aprendi a ler. Textos que outrora me eram extremamente áridos são agora bastante acessíveis. Tudo ficou mesmo muito mais fácil. Depois do mestrado, eu, tal como o amigo Luíz Carlos, aprendi a ler e me sinto já alfabetizado!
Do mesmo modo, se achava que já sabia escrever quando da graduação, percebi pelos escritos deste espaço que só agora estou aprendendo a fazê-lo de fato. Foi só olhar para os vários textos postados e perceber que uma agradável evolução aconteceu, fazendo-me dar um passo a mais no feliz casamento com a Última flor do Lácio.
Muitos me diziam e ainda dizem que para aprender a escrever é preciso ler muito, mas não é verdade, embora ajude. Para se aprender a escrever é preciso escrever. Só se aprende a escrever escrevendo.
Tenho certeza de que em alguns anos poderei reler tudo isso e afirmar com a alegria do moço que agora sou; "Enfim, acho que aprendi a escrever!". Que o Senhor seja louvado lá, quando eu bem souber escrever, como é cá, quando já tenho leitura!

liberdade, beleza e Graça...